Uma formiga batedora foi colocada em um cilindro plástico contendo 30 tubos e em um deles foi colocada comida. Depois que a formiga voltou para o seu grupo de formigas e “conversou” com as outras, os pesquisadores retiraram a formiga batedora e trocaram o tubo para evitar que as formigas chegassem até a comida por rastros. Em 80% dos casos, as formigas chegaram até o tubo que continha a comida. Algumas outras variações foram feitas para demonstrar que as formigas sabem adicionar e subtrair e comunicar o resultado dos cálculos para as outras formigas. Reportagem da Veja baseada em um artigo que será publicado na revista Behaviour de autoria de Zhanna Rezhikova e Boris Ryabko.