Como apresentar pessoas que você não conhece, falar de algo que você nem sabe o que significa e estimar a duração de projetos sem se comprometer com datas.

O poder da ignorância

Clique na imagem para ver o vídeo ou acesse:

http://www.youtube.com/watch?v=6bcwIoKf70c&feature=player_embedded#!

Com essa apresentação brilhante, Mohammad Al-Issa ganhou o Toastmasters Humorous Speech Contests (Competição de Apresentações Humorísticas do Toastmasters) em 2007, 2009, 2010 e 2011. Toastmasters é uma organização dedicada a prática de discursos.      

Há muitos estudos sobre tomada de decisão. Alguns pesquisadores analisam quais são os tipos de tomadas de decisões existentes, outros fazem estudos de casos onde as decisões foram catastróficas, como nos casos dos acidentes espaciais americanos. Outros ainda mostram como algumas empresas desenvolveram um método próprio para tomada de decisão.

Por outro lado, existe também pesquisas que são como que a antítese disso, elas apontam para o que poderíamos chamar de versão anti-matéria da tomada de decisão, são estudos de como não conseguimos tomar uma decisão. Algumas “técnicas” são bem divulgadas, como a famosa paralisia por análise, outras são mais espontâneas, como a do Mohammad Al-Issa nesse vídeo. Poderíamos chamar esses casos de tomada de indecisão.

4 tipos de tomadas de indecisões

  • Paralisia por análise: ocorre quando se busca cada vez mais dados antes de se tomar uma decisão. Como a quantidade de dados é cada vez maior no mundo, podemos ficar a vida inteira coletando dados sobre apenas um assunto. Quando há muitas pessoas de estilo analítico no seu projeto, ele pode simplesmente jamais sair do lugar. Outro conceito é a regra dos retornos decrescentes; ou seja, chega um ponto em que o benefício da informação adicional obtido não compensa o custo (em tempo, dinheiro ou perda de oportunidade) que foi necessário para obter a informação.
  • O poder da ignorância. Ilustrada muito bem pela apresentação feita por Mohammad Al-Issa  no vídeo acima, o poder da ignorância se expressa quando alguém consegue falar com convicção e fechar um assunto sem ter tomado nenhuma atitude.
  • O silêncio dos dissidentes: Ninguém se opôs a decisão que você propôs, você está tranqüilo, mas sua tranqüilidade irá durar pouco. Você perceberá um movimento atrás das suas costas para que a sua proposta nunca se concretize. Mesmo quando parece que todos concordaram ou que ninguém se opôs, a proposta não anda.
  • O teto de vidro: As idéias não nascem, as plantas não crescem, ostatus quo não muda. A empresa tem uma cultura que nada consegue ultrapassar o teto de vidro. Não dá para vê-lo, questioná-lo, mudá-lo, mas ele está lá.

 

5 Pontos chaves para evitar as armadilhas da tomada de indecisão

  • Entenda a cultura da sua organização, como efetivamente as decisões são tomadas.
  • Torne as pessoas conscientes do impacto que elas causarão no cronograma se não se derem por satisfeitas com a quantidade de dados disponíveis. Fique atento, pedir mais dados pode ser também uma alternativa para aqueles que não concordam com a sua análise mas não querem gerar conflito ou ainda para quem quiser adiar uma decisão.
  • Recuse-se a encerrar uma reunião sem fazer o “sumário executivo” revendo os pontos principais. Se muito foi falado e nada decidido, é preciso que todos tenham esse entendimento também. Se não for possível, seja esperto o suficiente para deixar para outra pessoa fazer a ata da reunião.
  • Alinhe a sua proposta antes da reunião, não pegue as pessoas de surpresa, endereça os seus contra-argumentos de antemão. Ninguém gosta de surpresa, principalmente se essa pessoa for o seu chefe.
  • Por fim, se você vive frustrado e nada cresce na sua organização, o que você ainda está fazendo lá? Se for persistir, entenda mais sobre Mudança Organizacional.